4.3.10

O prefeito não se consegue conformar com a morte trágica da mulher, Aurora, num acidente de viação. O homem diz que previu o acidente e que até sonhou com um carro a despistar-se na ponte, mas nunca imaginou que a vítima viesse a ser a sua mulher. O prefeito lamenta ter envolvido a mulher na politica e, desesperado, entra no seu gabinete, atira com os papéis todos ao ar e anuncia que se vai despedir. "Não sou mais prefeito! Não sou mais nada!", grita, em estado de choque.

link do postPor Muito Mais, às 14:17  comentar

19.2.10

Maria Rosa pede um milagre

A rapariga fica em estado de choque, ao saber que a mãe ficou ferida, em estado grave, num acidente de carro. Maria Rosa fica de tal maneira, que decide pedir a Santinha que faça um milagre, para salvar Aurora. Norberto fica transtornado e põe a hipótese de desistir da prefeitura. Mais tarde, no meio de todo o alvoroço, revela ao pai que está grávida, mas ainda assim está triste, pelo que aconteceu à mãe.

link do postPor Muito Mais, às 16:14  comentar

19.9.09

 

Maria Rosa arma escândalo. Otávio e Ricardo vão ao Rio de Janeiro e Maria Rosa viaja com eles

 

Maria Rosa arma escândalo.

Para montar a rádio em Paraíso, Otávio e Ricardo vão comprar material ao Rio de Janeiro. Maria Rosa decide ir com eles, alegando que já viveu cinco anos na cidade e vai aproveitar a companhia dos cariocas para dar um passeio. Norberto tenta impedir a filha, mas ela convence-o dizendo que vai tomar conta dos interesses dele, já que o prefeito financiou a rádio. Após a partida, toda a cidade faz comentários maldosos sobre a rapariga. Geraldo visita Aurora e mostra-se enciumado, mas ela não admite que ele ofenda Maria Rosa e acaba por o expulsar da fazenda. Furioso, o rapaz resolve prejudicar a família do prefeito, passando para o lado da oposição.

 


Maria Rosa (Fernanda Paes Leme) conta ao pai Norberto (Leopoldo Pacheco) que está de partida para o Rio de Janeiro com Otávio (Guilherme Winter) e Ricardo (Guilherme Berenguer). A moça explica que já morou na cidade por mais de cinco anos, mas Norberto fica com medo da reação de Aurora (Bia Seidl).

Para convencer o pai, que parece irredutível, Maria Rosa dispara: "O senhor botou o seu dinheiro na mão deles, pai! Não é justo que eu vá junto para cuidar dos seus interesses por perto?". Norberto ainda tenta dissolvê-la da idéia, dizendo que a cidade toda vai fofocar sobre a viagem do trio, mas a jovem não se importa com isso.

link do postPor Muito Mais, às 00:10  comentar

31.8.09

O filho do Diabo e a santa

Paraiso, estreia brevemente na sic

Paraíso apresenta a história da paixão quase impossível do peão José Eleutério, o “Filho do diabo”, por Maria Rita, a “Santinha”, ambos habitantes de uma pequena cidade do interior.


A origem da lenda

Segundo a lenda local, o pai de José Eleutério, Eleutério, tem uma garrafa, onde cria o diabo, que lhe garante incríveis poderes. Na realidade, a garrafa é apenas uma lembrança adquirida por Eleutério numa feira do Rio de Janeiro. Mas o povo da pequena cidade acredita na lenda, assim como crê nos rumores sobre os milagres que Maria Rita teria feito na infância.

Famílias rivais

José Eleutério e Maria Rita ainda estão no meio da disputa política entre seus pais, Eleutério e Antero, proprietários de grandes fazendas e figuras importantes da região, dois homens com vidas repletas de histórias fantásticas, lendas e crendices. Os dois chegaram à região na mesma época e estabeleceram-se em fazendas vizinhas.

O quotidiano do interior

Paralelamente ao conflito principal de Paraíso, outros personagens merecem destaque na história. Entre eles estão Otávio Elias e Ricardo Bidauska, dois jovens incansáveis na tentativa de trazer o desenvolvimento para a pequena cidade. Formaram-se em comunicação no Rio de Janeiro, mas não conseguiram oportunidade de trabalho na cidade devido à retração do mercado e decidiram tentar a vida no interior.


As cenas envolvendo a família do prefeito Norberto também movimentam a história de Paraíso. Norberto é um bonacheirão e sério, mas tem dificuldade em lidar com os poderosos da região e a sua maneira de fazer política, ficando sempre à margem de importantes decisões.

Paraíso é uma viagem ao mundo rural brasileiro, retratando as dificuldades que quem vive no interior do país, ao som da narrativa de um amor improvável entre "o filho do diabo" e a santa da terra.

link do postPor Muito Mais, às 21:25  comentar