4.3.10

Zeca apressa-se a ir ao cartório buscar os papéis que o dão, de novo, como um homem livre. Pouco depois, já com os documentos na mão, o "peão" corre para a pensão, entra e abraça Maria Rita. "Sou um homem livre! Já posso me casar com você!", diz, radiante. Feliz, Ritinha abraça e beija o seu amor de sempre. Entretanto, Antero chega e fica surpreendido com a cena, mas o "peão" apressa-se a explicar, garantindo que ia já de seguida ter com ele, para pedir a mão da Santinha, em casamento. "Eu quero me casar com ela!", afiança. Antero concorda, mas nem tudo serão rosas. Mariana desmaia quando vê a filha chegar de mãos dadas com o "filho do Diabo". E diz logo que eles jamais casarão, enquanto o padre Bento não conseguir anular a união religiosa de Zeca e Rosinha.

link do postPor Muito Mais, às 14:07  comentar

16.9.09

Maria Rita pede milagre

Maria Rita pede milagre

Mariana arrepende-se do que pediu a Deus, ao saber do estado em que se encontra Zeca. Maria Rita, por sua vez, fica inconformada, já que sabe que para um homem livre, como Zé Eleutério, será um pesadelo passar o resto da vida agarrado a uma cama. Por isso, a Santinha reza a Santa Rita, pedindo um milagre que salve o "filho do Diabo". "Sou eu que estou pedindo, minha santa! Tire ele daquela cama! Ponha ele de pé novamente, por favor", implora, com fé.

link do postPor Muito Mais, às 12:10  comentar

 

Zeca regressa inválido. Eleutério e Zefa ficam desolados e Rosinha declara o seu amor pelo “filho do Diabo”

Zeca regressa inválido. Eleutério e Zefa ficam desolados e Rosinha declara o seu amor pelo filho do Diabo

O regresso de Zeca à cidade de Paraíso não podia ser mais triste. Eleutério, pai do rapaz, e Zefa ficam desfeitos, devido ao acidente que Zeca teve e o deixou inválido. Ainda mais triste fica Rosinha, filha de Zefa, que não consegue conter o choro. Mais tarde, a jovem vai ao quarto de Zeca, que está deitado, e faz-lhe uma confissão: ela está apaixonada e diz-lhe que não se importa com o facto de ele não poder andar, prometendo cuidar de Zeca para sempre. O "filho do Diabo" fica chocado, pois sempre pensou em Rosinha como se fosse uma verdadeira irmã.

link do postPor Muito Mais, às 12:05  comentar

13.9.09

Zeca, o filho do Diabo. Zeca o filho do Diabo. Zeca o filho do diabo. Zeca o folho do Diabo

link do postPor Muito Mais, às 02:06  comentar

31.8.09

O filho do Diabo e a santa

Paraiso, estreia brevemente na sic

Paraíso apresenta a história da paixão quase impossível do peão José Eleutério, o “Filho do diabo”, por Maria Rita, a “Santinha”, ambos habitantes de uma pequena cidade do interior.


A origem da lenda

Segundo a lenda local, o pai de José Eleutério, Eleutério, tem uma garrafa, onde cria o diabo, que lhe garante incríveis poderes. Na realidade, a garrafa é apenas uma lembrança adquirida por Eleutério numa feira do Rio de Janeiro. Mas o povo da pequena cidade acredita na lenda, assim como crê nos rumores sobre os milagres que Maria Rita teria feito na infância.

Famílias rivais

José Eleutério e Maria Rita ainda estão no meio da disputa política entre seus pais, Eleutério e Antero, proprietários de grandes fazendas e figuras importantes da região, dois homens com vidas repletas de histórias fantásticas, lendas e crendices. Os dois chegaram à região na mesma época e estabeleceram-se em fazendas vizinhas.

O quotidiano do interior

Paralelamente ao conflito principal de Paraíso, outros personagens merecem destaque na história. Entre eles estão Otávio Elias e Ricardo Bidauska, dois jovens incansáveis na tentativa de trazer o desenvolvimento para a pequena cidade. Formaram-se em comunicação no Rio de Janeiro, mas não conseguiram oportunidade de trabalho na cidade devido à retração do mercado e decidiram tentar a vida no interior.


As cenas envolvendo a família do prefeito Norberto também movimentam a história de Paraíso. Norberto é um bonacheirão e sério, mas tem dificuldade em lidar com os poderosos da região e a sua maneira de fazer política, ficando sempre à margem de importantes decisões.

Paraíso é uma viagem ao mundo rural brasileiro, retratando as dificuldades que quem vive no interior do país, ao som da narrativa de um amor improvável entre "o filho do diabo" e a santa da terra.

link do postPor Muito Mais, às 21:25  comentar