23.3.10

 

 

 

A Santinha não aguenta esperar mais. Sente-se perdida e abandonada por Zeca, o homem que ama. Desta maneira, a jovem acaba por aceitar o pedido de casamento de Octávio. O jornalista percebe que chegou a oportunidade de conquistar Santinha, apesar de ela continuar apaixonada pelo "filho do Diabo". Os dois vão à fazenda e comunicam a decisão. Octávio anuncia o noivado aos pais de Maria Rita. Mariana fica feliz e vai a correr agradecer à santa o facto de ter livrado a filha do "diabo" que é Zeca. Antero fica admirado e não sabe bem o que pensar. O pai de Santinha receia que ela não tenha feito a melhor opção, uma vez que ainda não esqueceu Zeca. "Você sabe o que está fazendo, filha?", questiona Antero, mostrando algum desconforto. Octávio finge não notar a reacção do futuro sogro e espalha a notícia do noivado.


Zuleika não quer acreditar quando Bertoni a pede em casamento, na vez de Nono. A mulher tinha esperança que o pretendente fosse, afinal, Bertoni. Pouco depois, o velho resolve o assunto. Nono deixa uma carta ao filho, dizendo que vai voltar para Itália, deixando o caminho livre para o filho conquistar Zuleika. Bertoni mostra a carta à amada e os dois abraçam-se. Mas o que eles não sabem é que Nono não viajou e volta à gelataria, apanhando-os aos beijos!


link do postPor Muito Mais, às 01:05  comentar

13.9.09

Zeca, o filho do Diabo. Zeca o filho do Diabo. Zeca o filho do diabo. Zeca o folho do Diabo

link do postPor Muito Mais, às 02:06  comentar

31.8.09

Saiba quem são os atores que estiveram na antiga e na nova versão da novela


A novela “Paraíso”, que estréia no próximo dia 16 no lugar de “Negócio da China”, é o remake da trama de Benedito Ruy Barbosa que foi ao ar em 1982. QUEM lembra os atores que ocuparam os principais papéis no projeto original e mostra quem fará os personagens na nova versão. Confira!

Paraiso, Os dois elencos

Maria Rita, conhecida como Santinha, é a protagonista da trama. Ela é vista como milagreira pela mãe, que quer mandá-la para um convento. A mocinha submissa começa a mudar depois de conhecer seu grande amor, o peão Zeca, visto como o filho do diabo. O par de protagonistas foi vivido por Cristina Mullings e Kadu Moliterno na versão original. Agora é a vez de Nathália Dill e Eriberto Leão lutarem pelo amor quase impossível do casal.

Paraiso, Os dois elencos

Um dos maiores empecilhos para o namoro de Santinha e Zeca é Mariana, a mãe da garota. A beata acredita na santidade da filha e fará de tudo para transformá-la em freira. Santinha conta com a ajuda do pai, Antero, para abrandar as ordens rigorosas da mãe. Mariana e Antero, que já foram papéis de Eloísa Mafalda e Jofre Soares, serão interpretados por Cássia Kiss e Mauro Mendonça no remake

Paraiso, Os dois elencos

O violeiro Diogo, que na nova versão de “Paraíso” ganhou o nome de José Camilo, é amigo do mocinho Zeca. Ele acompanha a comitiva de peões da qual o galã faz parte e se torna famoso ao ter uma de suas músicas tocada na rádio. Rosinha também está ligada ao protagonista da trama. Apesar de ser vista por Zeca apenas como uma irmã, a moça é apaixonada pelo peão. O violeiro, antes interpretado por Sérgio Reis, agora fica por conta do cantor Daniel. A sonhadora Rosinha, vivida anteriormente por Zaira Zambelli, ficou com Vanessa Giácomo.

Paraiso, Os dois elencos

Quem governa Paraíso é o prefeito Norberto, que também é um criador de gado bem sucedido. Sua primeira-dama é Aurora, uma mulher doce que gostaria que o marido largasse a política para ter mais tempo para a fazenda e a família. Sérgio Brito viveu o prefeito na novela original, papel que será de Leopoldo Pacheco. Bia Siedl será Aurora, personagem que já foi de Tereza Rachel. Assim como Kadu Moliterno, Bia também esteve na primeira versão de “Paraíso”. Em 1982, ela fazia o papel da jovem Edith.

 

Retirado do Site: http://revistaquem.globo.com/

link do postPor Muito Mais, às 22:31  comentar

O filho do Diabo e a santa

Paraiso, estreia brevemente na sic

Paraíso apresenta a história da paixão quase impossível do peão José Eleutério, o “Filho do diabo”, por Maria Rita, a “Santinha”, ambos habitantes de uma pequena cidade do interior.


A origem da lenda

Segundo a lenda local, o pai de José Eleutério, Eleutério, tem uma garrafa, onde cria o diabo, que lhe garante incríveis poderes. Na realidade, a garrafa é apenas uma lembrança adquirida por Eleutério numa feira do Rio de Janeiro. Mas o povo da pequena cidade acredita na lenda, assim como crê nos rumores sobre os milagres que Maria Rita teria feito na infância.

Famílias rivais

José Eleutério e Maria Rita ainda estão no meio da disputa política entre seus pais, Eleutério e Antero, proprietários de grandes fazendas e figuras importantes da região, dois homens com vidas repletas de histórias fantásticas, lendas e crendices. Os dois chegaram à região na mesma época e estabeleceram-se em fazendas vizinhas.

O quotidiano do interior

Paralelamente ao conflito principal de Paraíso, outros personagens merecem destaque na história. Entre eles estão Otávio Elias e Ricardo Bidauska, dois jovens incansáveis na tentativa de trazer o desenvolvimento para a pequena cidade. Formaram-se em comunicação no Rio de Janeiro, mas não conseguiram oportunidade de trabalho na cidade devido à retração do mercado e decidiram tentar a vida no interior.


As cenas envolvendo a família do prefeito Norberto também movimentam a história de Paraíso. Norberto é um bonacheirão e sério, mas tem dificuldade em lidar com os poderosos da região e a sua maneira de fazer política, ficando sempre à margem de importantes decisões.

Paraíso é uma viagem ao mundo rural brasileiro, retratando as dificuldades que quem vive no interior do país, ao som da narrativa de um amor improvável entre "o filho do diabo" e a santa da terra.

link do postPor Muito Mais, às 21:25  comentar


 
subscrever feeds